Diamantina recebe mostra do espetáculo “Ìrìn òjìji – sete ritos para Macbeth”

Após um mês de residência artística em Diamantina, o artista James Turpin (Cambar Coletivo) apresenta mostra do solo “Ìrìn òjìji – sete ritos para Macbeth”,  no Teatro Santa Izabel.

O título, Ìrìn òjiji é a tradução em Yoruba de uma parte da frase do discurso de Macbeth ao ouvir a notícia da morte de sua esposa, Ato 5 Cena 5; “A vida não passa de uma sombra que caminha …”.

A sombra na mitologia de muitas culturas simboliza o dobro do corpo, uma imagem da parte maligna. Há também a concepção de que a sombra é um alter ego, uma alma.

Apresentação:

Ìrìn òjiji – sete ritos para Macbeth é um evento de dança-teatro ritual que pretende aproximar o universo dos ritos de morte do Recôncavo baiano, a partir da abordagem desta temática na tragédia de Shakespeare citada no título.

No ano em que são completos 400 anos da morte de William Shakespeare, elege-se um de seus grandes personagens, Macbeth, enquanto ponto de partida para a montagem de uma obra bilíngue (inglês/português) homônima. O recorte da ação é situado nos segundos que precedem a morte do protagonista. Elege-se como ponto de partida a morte de Macbeth, com possibilidade de enfrentamento com sete temas atemporais, que ainda hoje protagonizam as grandes discussões, e que já se mostravam decisivos na obra original: Ambição (poder) – Autodúvida – Morte – Gênero – Destino – Livre arbítrio – Culturas tradicionais.

No intuito de instrumentalizar o universo filosófico dos rituais bases do processo criativo, abordam-se pontos de contato entre as tradições afro-brasileiras e celtas, ambas historicamente oprimidas pela lógica ocidental e seu processo civilizatório. Assim, como um ato re-existência, assume-se um processo criativo multi/trans-instrumental dentro das artes do corpo, sendo desenvolvido de modo a tecer uma ampla rede de técnicas para assimilação de saberes não verbais.

Ficha Técnica Geral:

Concepção e atuação: James Turpin

Pesquisa e Direção de Coreografia: Ana Beatriz Almeida

Encenação: Flávio Rabelo

Serviço:

Data: 27 de março de 2016

Hora: 20h00

Local: Teatro Santa Izabel

Para mais informações sobre o projeto e a residência artística que acompanha o processo, contato: [email protected]