Circuito dos Diamantes Participa do Debate Público: Diretrizes para o Desenvolvimento do Turismo em Minas Gerais

Na ultima segunda-feira (11/08), a Comissão de Turismo, Indústria, Comércio e Cooperativismo da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), realizou o Debate Público: Diretrizes para o Desenvolvimento do Turismo em Minas Gerais.

O Gestor da Agência de Desenvolvimento Regional de Turismo do Circuito dos Diamantes, Éthany Cícero da Cunha, e o Turismólogo da Secretaria de Cultura, Turismo e Patrimônio de Diamantina, Alberis Mafra, se reuniram a plenária composta Deputados, representantes do Ministério do Turismo, da Secretaria de Estado de Turismo, empresários representantes de cidades e regiões turísticas de Minas Gerais.

O debate foi dividido em três painéis, durante os quais foram abordados tópicos como o turismo como fator de desenvolvimento econômico e social, as experiências da política pública de turismo no Brasil, em Minas e em outros Estados e modelos de financiamento para a política pública de turismo. Também foram proferidas palestras sobre a Lei de Incentivo ao Esporte e o Fundo Estadual de Turismo.

O público que acompanhava o evento no Plenário formulou uma série de questionamentos aos debatedores. O representante de Diamantina, Alberis Mafra, perguntou a Subsecretária de Estado de Turismo, Silvana Nascimento, se na nova Politica de Turismo o Estado pretende criar um mecanismo que permita o lançamento de editais públicos para financiar os projetos turísticos dos munícipios. Segundo Alberis Mafra, “as politicas públicas de turismo existentes no país primam pelo desenvolvimento local do turismo, assim é preciso viabilizar que os municípios possam criar, gerenciar e financiar localmente os seus projetos turísticos”. Silvana Nascimento, respondeu que essa experiência de editais públicos já esta sendo vista com o Ministério do Turismo, mas que ainda depende da revisão da lei estadual. “Para os próximos anos, nosso objetivo é viabilizar o maior número de projetos possível, tanto na Capital quanto no interior, por meio de um plano estratégico e de uma legislação mais moderna”, salientou Silvana Nascimento.